Sinta-se em casa

www.pahnela.blogspot.com

Gripe Suína

A tal da gripe suína está causando pânico geral, só se fala disso nos noticiários. Como não poderia deixar de ser, eu estou acompanhando essa história de perto pela internet, e eis que me deparo, no site do G1, com esse comentário:



Essa imagem me levou à seguinte reflexão:

O maior empresário desse país chama-se Bispo Edir Macedo. A casa desse senhor está avaliada em SEIS MILHÕES de reais. Pagos com o dinheiro do dízimo dos fiéis. Não há indústria farmacêutica que supere o que esse homem conseguiu com o terror que as pessoas têm do dia do juízo final, do inferno.  Antes de prosseguir, gostaria que lessem isto:  

"A título de argumento aos amigos e, especialmente, ao povo da Iurd gostaria de fazer algumas colocações interessantes.

Será que os que me acusam de aproveitador, vigarista e ladrão não gostariam de estar em meu lugar???…

Será que eles me acusam porque são honestos, íntegros, verdadeiros e santos?

E se a santidade deles é tão acentuada assim, por que não são tão abençoados por Deus como gostariam? Seria Deus injusto para com eles?

Que Deus é Esse que abençoa um “bandido” e amaldiçoa os certinhos?

Ou será que mesmo na integridade eles não conseguem sucesso porque são incompetentes?

E não seria tamanha incompetência a verdadeira razão da inveja?

Vale o pensamento de Theodore Roosevelt: Não é o crítico que conta: o crédito pertence ao homem que está realmente na arena, cujo rosto está sujo de poeira, suor e sangue; que se esforça corajosamente; que fracassa repetidas vezes, porque não há esforço sem obstáculos, mas que realmente se empenha para realizar as tarefas; que sabe o que é ter grande entusiasmo e grande devoção e que exaure suas forças numa causa digna; que no final descobre o triunfo das grandes realizações e, caso venha a fracassar, ao menos fracassa ousando muito, de forma que seu lugar nunca será junto às almas frias e tímidas que não conhecem nem a vitória nem a derrota.” " 

Publicado por Edir Macedo em seu blog.

Sou honesto, busco a integridade do meu caráter e a verdade sempre (o que nao quer dizer que já alcancei). Pra mim, isso nao impede de criticar que um senhor VENDA a fé. A riqueza do bispo nao se justifica, como ele afirma, pela Vontade de Deus. Volto a repetir: quem conhece a Vontade de Deus? Isso pra mim tem nome: prepotência e ganância. 

É mais ou menos assim: "eu fiquei rico porque Deus quis, vocês estão pobres porque Deus nao quer. Entrem pra minha igreja e tudo está resolvido. Você encontrará na fé a realização. E eu fico mais rico: Deus quer assim". Senhor Edir Macedo, o senhor nao está agindo muito diferentemente que a Igreja Católica quando vendia indulgências. 

E a gripe suína? Não tem nada de peste, nem com a volta de Jesus, pelamordedeus. Se voltar, será numa época muito diferente (se eu ainda me lembro da época da catequese, quando todo homem for digno, alguma coisa assim, perdoa minha ignorância). E também nao foi a Roche que espalhou o vírus pra vender Tamiflu. 

Essas pandemias acontecem com certa frequencia, e o mundo está preparado para combatê-las. Não tem nada de "salve-se quem puder". 


Desculpe, o post está meio confuso e Edir Macedo nao tem nada a ver com Gripe Suína, só foi mais um dos meus fluxos argumentativos desconexos de consciência. (Han?)

vou ficando por aqui, abraços






4 comentários:

Leo disse...

Abrir igreja é o negócio mais rentável do momento. Dinheiro rápido, seguro e em grandes quantidades.

Quem queria ficar rico no século XIX e XIX abria uma indústria. No século XX aplicava na bolsa. Agora, o negócio é fundar igreja.

Concordo em grau, gênero e número contigo, GB!

Victor Matos disse...

Resumindo o comentário do Leo:
Pequenas igrejas, grandes negócios.

Guilherme disse...

hehehe, como diria o Dr. Junio: "TempLo é dinheiro!"

Daniela Rocha disse...

Hahaha, isso é óbvio demais. Ta cheio de pastor rico, até padre esta nessa onda, misturado com pedofilia... por isso que sempre levo minha espiritualidade a parte, meu Deus está dentro de mim, e não nas igrejas.
Muito boa sua postagem.